Personagens – Assinatura

Assinatura aqui não é como o seu personagem escreve o nome dele, mas como ele deixa a sua marca.

Ja falamos sobre gestos, e provavelmente com o tempo virão outros artigos sobre caracterização. Esse artigo é sobre como deixar a sua marca depois que você a tiver decidido.

Personagens interessantes muitas vezes são sinônimos de personagens marcantes. Não é a toa que todos lembram dele, ele os marcou, ele tinha um jeito uma personalidade que o diferenciava a ponto das pessoas poderem se referir a ele e não a você diretamente quando lembravam da história.

De forma inversa as melhores aventuras que eu joguei não tinham um nome, eram as aventuras do fulano e beltrano.

Vamos lá, são três tipos de marcas principais: as físicas as emocionais e as declaradas. Vou explicar.

As marcas físicas vem da sua ação física dentro do personagem, podem ser gestos, posturas, itens de auxilio que você carrega enquanto joga ou que você produz para os outros jogadores como bilhetes e desenhos. Essas marcas são deixadas em geral de forma inconsciente, e são percebidas igualmente da mesma forma, e são usadas como referencia instintiva sobre o quanto a pessoa consegue mergulhar no personagem. Um personagem olha diferente, fala diferente, não só por que ele tem um olho a menos ou por que tem a voz mais grossa, mas por que pensa diferente, sente diferente.

Essas são as marcas mais profundas e mais dificeis de controlar para se alcançar um resultado específico. Por que quando você se esforça os outros sentem e pensam “Olha lá o Zé fingindo que é o Fulano” e desconsideram todas as marcas como informações físicas e as levam como declaradas.

Ja que falei nelas, vamos a elas então, marcas declaradas: o que você conscientemente informa para os outros jogadores sobre o seu personagem. A forma mais mundana é simplesmente dizer “Meu personagem é assim…” e a forma mais discreta e interessante é interpretando. Quando você discordar do principe a respeito de alguma política os outros saberão que você discorda, não precisa dizer “Olha gente, meu personagem discorda”.

O problema das marcas declaradas é que elas são facilmente ignoradas pelos outros jogadores e até por você mesmo (é complicado explicar…). Quando os jogadores só conseguem se comunicar pelas marcas declaradas o jogo corre o risco de virar uma discussão de um disse-que-me-disse, ou um jogo de MU (rpg texto) onde todos declaram estou fazendo isso, dizendo aquilo, e ficam distantes das cenas. De qualquer forma ninguém joga rpg sem conversar e muitas vezes combina muito para seu personagem declarar coisas, pode ser exatamente a forma dele elaborar aquela realidade.

Quando o inidiana jones repete em voz baixa as instruções do pai dele, ele não está interpretando mal, pelo contrário, é uma interpretação precisa de alguém que ainda não consegue entender mas quer muito fazer aquilo, por isso se força a encontrar a relação daquelas palavras pronunciando-as.

As marcas emocionais são as mais complicadas. São as emoções que você passa enquanto age, vingança, ódio, pena, compaixão.

A marca emocional é o complemento invisível da marca física. Elas tem o mesmo ancestral e atingem a mesma percepção primária e inconsciente. Mas elas tem outra função, a de fazer a ponte entre quem seu personagem é e como ele consegue se relacionar com o mundo.

Por exemplo, pelas marcas físicas e declaradas você passa a mensagem que seu personagem é fraco, que ele foi rejeitado pelos seus tutores e não desenvolveu sua força (seja ela de qual origem) até um ponto aceitável. Até aí temos uma idéia de quem o personagem é, mas só depois que percebemos a raiva que ele sente do mundo por isso é que ele se encaixa completamente no mundo. Só com a marca emocional é que ele toma vida.

O mesmo personagem poderia enxergar o mundo com sede de desenvolvimento, com esperança e seria então um personagem completamente diferente do primeiro.

As marcas emocionais são boas também para definir parentagem, a relação dos pais com o mundo e do filho (personagem) com o mundo.

Sabemos que Anakin é pai do Luke (se você não sabe de queme stou falando meus pêsames, deveria saber). Não somente por que eles tem o braço cortado, por que são loiros, por que são pilotos, por que são de mundos desérticos, ou por que o George Lucas não teve criatividade pra criar duas personalidades diferentes para os dois. Sabemos que são parentes por que resolvem seus problemas da mesma maneira, com a mesma energia e determinação, sem se importar com as autoridades e acreditando que podem tudo.

Esse é um assunto muito interessante, mandem comentários sobre o que acharam e se quiserem posso escrever mais sobre o assunto.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*