Aliens – Mito ou Ficção

Olá imediato, tenho notado que você tem feito mais amizades com os marujos. Não faça essa cara de surpresa isso tinha que acontecer uma hora ou outra. Eles simplesmente não podiam continuar torturando você a cada oportunidade que aparecia. É, sei que você ficou muito contente em saber da notícia. Só mantenha em mente que o apelido que a tripulação escolheu pra você foi “Menina do Campo”. Sabe como é todos por aqui tem apelidos e esse é o seu. Espero que você tenha gostado, afinal a ideia foi minha…

Fato ou Ficção?Não, esse artigo não vai discorrer sobre RPGs de ficção científica ou sobre estranhas luzes no céu. Hoje vamos discutir sobre aquelas ideias que as vezes parecem tão estranhas e tão originais de uma maneira que nos surpreendemos e acabamos estranhamente atraídos por elas. Sabe, como aquele filme/série/desenho que assistimos e nos deparamos com algo que só podemos descrever como “totalmente legal”, lembre-se de ler o termo como se tivesse sido proferido por você mesmo no alge da sua empolgação.

Cada pessoa costuma ter suas próprias experiências que se remotam à esses momentos. Para muitos o filme “The Matrix” (Matrix – 1999) é um exemplo verídico, “Star Wars – A New Hope” (Guerra nas Estrelas – Uma Nova Esperança – 1977) é outro, livros como “Lord of the Rings” (Senhor dos Anéis – 1954) e “Harry Potter” (1997), séries como “Star Trek” (Jornada nas Estrelas – 1966) e “The X Files” (Arquivo X – 1993), até animes como “Saint Seiya” (Cavaleiros do Zodíaco – 1986) e “Shin Seiki Evangelion” (Neo Genesis Evangelion – 1995). Mas muitas outra fontes maravilharam mentes de adultos e crianças de uma maneira única.that was cool

Muitos dos títulos acima tiveram documentários ou livros que tentaram explicar os motivos e fatores que causaram este estranho fascínio… Sim, eu sei que até agora foram só fatos jogados que não parecem nem um pouco relacionados com qualquer coisa ligada à RPG, descontando à enorme quantidade de adaptações do mesmo para nosso amado hobby é lógico.

O foco deste artigo é na verdade a exploração da ideia da inspiração dessas ideias que acabam cativando tantas pessoas. Por mais que pesquisadores e documentalistas acabem encontrando motivos, fatores e similaridades e que alguns deles proclamem terem encontrado à fórmula da criação daquela ideia maravilhosa. Alguns talvez tenham.

Algo importante de notarmos é que por mais que por melhor que seja a formula encontrada, e acredite algumas dessas fórmulas vem sendo usadas com sucesso sem que percebamos, pra inicio de conversa pense em Hollywood, mas essa é uma discussão que não cabe neste momento. Bem, como ia dizendo, por melhor que seja essa fórmula é bastante óbvio que na maioria das vezes que tentamos replicar essas ideias magníficas através de fórmulas ou conceitos o resultado provasse bastante inferior às ideias originais.

Algumas dessas ideias surgem na mente do criador ou criadora de maneira instantâneas, outras levam anos para serem aperfeiçoadas. A verdade é que como toda obra de arte ideias realmente avassaladoras não tem uma fórmula ou algoritmo elas são o resultado de uma conjunção de fatores tão indefiníveis e vivos que na verdade por mais que tentemos entende-las ou explica-las nós acabamos deixando de perceber aquele fator chave que é tão crucial, aquilo que dá alma à ideia em questão.

O que estamos tentando entender aqui é que, em nossa vivência como hobby vamos cruzar com algumas dessas ideias. Elas costumam surgir derrepente, sem que estivessemos esperando e algumas vezes só percebemos que nos deparamos com elas tempos depois do primeiro encontro. Mais de uma grande campanha que aparentava ser tão comum foi relembrada saudosamene anos depois por seus participantes.

Não importa se a ideia central da campanha era algo extremamente infantil ou inexistente, mas o importante é que para para todos aqueles que participaram da campanha ela foi/tornou-se uma lembrança única e inspiradora, maravilhosamente cativante e é esse o mito que todos nós devemos almejar perseguir. Privilegiados ainda mais são aqueles que conseguem perceber quando encontram essas oportunidades raras e particulares, já que a a maioria das campanhas não possui um premier nas salas de cinema.

Assim, da próxima vez que uma ideia tão brilhante e esplendorosa se apresentar devemos lembrar que olhar para o céu procurando luzes não é o melhor jeito de aproveitar o momento mas sim de olhar para nossos bravos companheiros de aventuras e sócios da pizza e/ou salgadinhos e compartilhar nossa alegria de poder aproveitar esses momentos.

Eu tenho a sorte de ser um desses sortudos trapaceiros desgraçados, agora alcance pra mim aquela garrafa de rum e aproveite eu novo apelido, ele pode vir se tornar a piada interna do seu grupo de RPG pelas próximas décadas. Quem sabe não é? Eu mesmo acabei de discursar sobre a imprevisibilidade dessas coisas…

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*