5 curiosidades religiosas que podem te ajudar a criar a sua

hand_of_godSempre que pensamos em formar um panteão ficamos preocupados em criar religiões estranhas demais ou deuses que não sejam críveis. Pensamos também em não empolgar muitos nos mitos e no livro principal para que eles fiquem críveis:

Mas sinceramente, nossas religiões são normais? Não tem nada de bizarro nelas? Pelo título você ja sentiu que é disso que eu vou falar de detalhes as vezes obscuros e as vezes nem tanto que podem te dar idéias e no minimo liberdade artistica para empolgar nas suas religiões caseiras…. digo, nas religiões que você cria para seus rpgs…. afinal toda a religião é caseira, quer ver?

Catoliscismo

Uma religião monoteista baseada no perdão e na disseminação da igualdade e do amor…. Bem essa visãocantiflasjc é meio romantizada, a Biblia gosta de discordar um pouco dessas afirmações: (1)peque e peça perdão, dizem os padres que é só pedir perdão que seus pecados vão pro saco, mas também temos pecados capitais que não devem ser feitos ou você vai direto pro inferno, e também temos mandamentos que não pdoemos quebrar, e também pensar configura um pecado……. afinal dá pra chamar um advogado por que eu to sentindo que vou ficar muito tempo aqui discutindo se eu entro ou não no céu… Ah! e chame um advogado com formação em teologia.(2) Só existe um deus, mesmo? então pra onde vai aquele cara nervoso sacana e vingativo no final do velho testamento, e que coisa é aquela de santissima trindade deus que é cristo que é o espirito santo mas que são separados…. to começando a ficar confuso…. pra você ter uma idéia só no velho testamento deus tem 2 nomes: jeová e El xadai, duvida? pode procurar ele dizendo como se fosse o megatron “Eu sou El xadai (a escrita muda de acordo com a editora da Biblia).. e você que não sabia que deus era mexicano….

Umbanda

Tamo no Brasil então vamo chutá o balde! Conhece a Umbanda? Não pois é deveria é mais emocionante que muito anime de ação por aí.  Acredita que ela é muito diferente… pois é (3)muitas religiões tem mitos similares, sabia que Ogum foi filho de Iemanja enquanto ela era ainda virgem? Assim como outras dezenas de messias como Krishna, Horus e etc (procura Esoteric Agenda que você avi sentir o naipe) Olhando para o panteão da Umbanda você percebe também que não precisa só de um deus da guerra no panteão, dá pra ter uns 10 sem perder a graça (4) nem todos os panteões tem coerencia lógica, Xangô é o orixá do trovão, dos machados e da liderança só por esse exemplo da pra perceber que fazendo uma história interessante não tem por que não criar um panteão com deuses bizarros em diferentes posições. Podemos ver isso em diferentes panteões, como no da Umbanda onde Iemanjá esta no topo sendo uma orixá das aguas, e no panteão egípcio onde os dois chefes do panteão são deuses da morte sem que seja uma religião “evil”, ou o panteão nórdico onde existem dois deuses supremos de acordo com o angulo por onde olha, Thor e Odin, sendo Odin o chefe supremo mas Thor o “grande messias”, seguidor do próprio Odin, dependendo das circunstancias um deles é indicado como o principal ou mais adorado.

(5) Religião também tem mistério assim como qualquer outro conjunto de conhecimento baseado em historia oral o mistério faz parte da experiência humana, por que só existe um arcanjo em toda a biblia? e advinhe quem ele é? Falou Gabriel então errou, é Miguel, que muitos dizem ser a forma angelical de Jesus…

Isso foi só um tira gosto para os que se interessam tem muitas fontes e livros que podem enriquecer seu conhecimento, mas esse artigo tem a função de mostrar como as religiões nossas já são bizarras e logo você pode criar religiões bizarras sem se sentir culpado…

3 Comments

  1. Gostei da idéia proposta, com uma tônica bem humorada como sempre, algo que podemos encontrar com mais facilidade aqui no ocidente é a verossimilidade de algumas religiões, e que na verdade é um ponto chave para qualquer coisa no RPG (não disse ser verdadeiro, só verossímel).

    Até hoje o panteão que mais gostei de ver foi o do próprio Tolkien, tinha uma hierarquia diferente da que estamos acostumados hoje (mas somente por alguns detalhes), e com influências diretas de algumas religiões que temos por aqui, no nosso mundo.

    Outro fator importante e que acho muito legal, é que algumas “religiões” são categorizadas como “religião”, porém acreditam apenas no puro escrito do livro (o que significa que não seguem apenas uma doutrina ou “religião” em si), o que já testei em um cenário e ficou show!

    E por último, estou tendo uma experiência muito legal montando um cenário, onde algumas religiões simplesmente não são reais, mas algumas pessoas acreditam firmemente que aquilo existe, o que as faz entrar em coflito com outros povos de culturas diferentes.

    Parabéns pelo post inspirador.

  2. Hum, pode até funcinar assim no nosso mundo onde as divindades (ou divindade) não exercem influencia direta. Mas num mundo em que, se você rezar, você realmente invoca uma cortina de fogo divino, as coisas seriam mais claras, e consequenemente mais lógicas.

    • Muito bem colocado, realmente meu foco no artigo era um cenário onde existe uma distância entre a crença e a atuação divina direta. Preciso pensar em como ajudar os mestres que decidam fazer uma campanha mais “divina”…

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*