Mais um segunda feira dia de Iniciativa 4e! Onde você encontrar o selo da Iniciativa 4e, esteja certo que está encontrando material escrito e revisado para a 4ª edição do D&D, com posts conjuntos, temáticos, a cada quinzena. Nosso dia de publicação é as segundas, estão fique esperto para vários outros posts sobre o tema na blogosfera! O tema dessa semana, depois de várias postergações, são os Dragões. Não deixe de acompanhar também no final desse post os links para os outros membros da Iniciativa e deixe sua sugestão, correção ou colaboração!

Um encontro não usual com um dragão

Dragões são conhecidos por serem o final boss de uma história, por terem covis gigantescos com armadilhas, escravos e muito, muito tesouro. Esse é o setting padrão e cada um de vocês que já jogou D&D, provavelmente já passou por uma situação dessas.

Mas, um encontro, que na verdade é o tema desta iniciativa, sempre ficou na minha cabeça. Fui uma ocasião, onde eu… pra variar… era o mestre e tinha que preparar uma aventura para o dia seguinte. O grupo já era avançado e depois de montar uma pequena dungeon, estava com a sensação de que faltava algo. E não, não foi um momento de luz, foi o sono sim, de quem não aguentava mais olhar livros de D&D para tentar ter uma idéia que deixasse a dungeon um pouco mais interessante.

Foi uma idéia simples, do tipo. Ah… cansei, vou jogar um dragão ali e depois eu penso na história.

E não é que deu certo!

Era uma catacumba de um castelo que depois de detruído afundou num pântano. Muito tempo depois seus aposentos, ou restos de, foram tomados por salamandras de planos distantes.

No antigo salão do rei, o último encontro diga-se de passagem, estava o líder das salamandras, um ser que além de tudo tinha talentos arcanos e coincidentemente estava evocando um elemental da terra gigante (ok, não tão coincidentemente assim).

O detalhe do encontro, era um covil de um dragão preto vizinho às ruinas do castelo no pântano. ESte dragão era forte o suficiente para derrubar a parede que separava parte do seu covil da sala do rei. Ele sabia que sozinho teria dificuldades para enfrentar os residentes do castelo, mas com aventureiros limpando o caminho aos poucos, ele poderia com apenas um ataque tomar posse de toda uma nova área para o seu covil e ainda aumentar a sua fortuna pessoal (todo dragão sabe que aventureiros andam por aí como verdadeiras árvores de natal de itens mágicos.)

Era apenas questão de escutar com cuidados as explosões do outro lado da parede e entrar depois de alguns segundos.

Cada um por sí e você (mestre) contra todos

A minha parte preferida deste encontro é o fato cada um por sí. De um lado temos os habitantes malignos do castelo, defendendo o território, de outro os personagens, em alguma missão ou algo do tipo. E contra todos um dragão maligno, cruel e voraz atacando todos pelas costas.

Carta na manga do mestre!

Meu ideal para este encontro, é esperar os jogadores avançarem no inimigo e nas “costas” (leia controladores e líderes) colocar o dragão, flanqueando o grupo como um todo. Traiçoeiro do modo como gosto das minhas aventuras.

Mas pode ser que o grupo esteja enfraquecido. Seja por azar nos dados ou decisões estúpidas dos jogadores, este encontro pode ser tornar uma tragédia. Então, é só aproveitar o gancho de que o dragão e os habitantes dos castelo são inimigos e mover a luta nesta direção.

Dragões são inteligentes

Apenas não se esqueça que dragões, no geral são inteligentes, muito inteligentes. Estas são as principais táticas que na minha opinião representam a esperteza dos nossos amigos:

  • Um dragão sabe que deve atarcar primeiro o clérigo, depois os strikers e por último os defenders… sempre!
  • Um dragão sempre tem um plano de fuga. Pode não dar certo, mas ele sempre tem algo planejado para quando inimigos mais fortes surgem.
  • Um dragão muito inteligente é bem representado pela capacidade de prever o que cada jogador vai fazer.

O encontro: Nível 18 -  16500XP

Tenha em mente que este é considerado um encontro difícil para um grupo com nível 18. Particularmente eu adaptaria o XP no final do combate caso, para manter o grupo vivo, o dragão ficasse lutando mais com a salamandra.

Local

Sala final da sua masmorra. A minha possuia fileiras de pilares, muito terreno difícil e a parede que separava do dragão nas costas dos personagens. Mas fique livre para ambientar da sua maneira preferida.

Inimigos

Direto dos livros dos Monstros:

  • 1 salamandra nobre Elite (2500XP)
  • 1 Rockfire Dreadnought Elite (elemental da terra) (4000XP)
  • 1 Dragão Preto Elder solo (que aparecerá depois de algumas rodadas) (10000xp)

Outros posts da iniciativa

Posts Relacionados:

Comentários

  1. […] Red Ninja Press – Dragões […]

Adicione o seu comentário